Notícias do Clã

Caminhada dos Pais e Amigos

IMG_4874

No passado dia 19 de Junho o Clã promoveu uma caminhada para pais e amigos!

Nesta caminhada, o Clã optou por realizar uma pequena rota de Cascais – PR 4 Rota do Litoral do Guincho. Isto porque normalmente percorremos rotas por todo o país e mundo mas acabamos por nos esquecer das que estão junto de nós.

Iniciámos a caminhada no parque das merendas do Guincho rumo ao Forte do Abano. Passámos pelas Arribas do Guincho e continuámos até Almoinhas Velhas. Aqui entrámos numa parte do percurso um pouco mais citadina onde conhecemos o interior da Malveira da Serra e entrámos novamente num pequeno caminho que nos levou à Charneca, acompanhando a Ribeira da Foz do Guincho. Daqui descemos novamente até ao parque de estacionamento do Guincho onde terminou a caminhada.

Durante três horas pais, amigos, escoteiros e lobitos fizeram o percurso com um ar animado, procurando espantar o calor que se fazia sentir.

Obrigado a todos os que participaram nesta caminhada. Até uma próxima!

P.S – Caso estejam interessados em realizar outras caminhadas por Cascais/Sintra podem encontrar mais informação no site da Câmara: http://www.cm-cascais.pt/percursos-pedestres

Actividade de Páscoa – Clã na Madeira

12957372_10208310221460410_1297766697_n

“Eu sou um pedaço de terra no meio de um grande oceano e, dos dias 19 a 23 de Março, recebi o Clã Hekate que me ficou a conhecer de Norte a Sul. Passaram por levadas e pelos picos mais altos (Pico Ruivo – 1861 metros – e Pico do Arieiro – 1810 metros) e no Funchal provaram desde a comida típica (o bolo do caco e as frutas, como o maracujá e a banana) à bebida (vinho da Madeira, poncha, pé de cabra, nikita e brisa maracujá), que eu cá tenho para oferecer.”

O Clã Hekate está muito agradecido por todo o apoio e hospitalidade proporcionado pelo Agrupamento 1353 da Ribeira Brava, que nos recebeu de braços abertos, esperamos um dia podermos retribuir da mesma forma.

À Descoberta do Alentejo – Clã

image-23-12-15-09-45-7

Esta actividade de Natal teve como objectivo conhecer a cultura e património das localidades de Montemor-o-Novo, Guadalupe e Évora. A actividade começou no dia 20 de Dezembro e terminou a 22 de Dezembro.

Em Montemor-o-Novo visitámos o castelo e o museu arqueológico, que se encontrava dentro das muralhas do castelo. Seguimos então para o Convento de São Domingos, mas infelizmente este encontrava-se fechado, por isso seguimos caminho para a Igreja da Nossa Senhora da Visitação, a qual tem uma vista lindíssima. Por lá almoçámos. Continuámos a nossa visita pelas ruas históricas de Montemor-o-Novo. Na primeira noite dormimos, então, nesta localidade.

No dia seguinte, seguimos de manhã bem cedo de autocarro para Guadalupe e visitámos os menires e cromeleques. Seguimos depois a pé para Évora onde nos encontrámos com a nossa chefe de Clã. Durante o dia andámos a explorar o centro histórico desta cidade.

No último dia, acabámos de explorar Évora, onde conseguimos ainda visitar alguns museus. À tarde, seguimos caminho para Lisboa e demos por terminada a nossa actividade.

Javali Robusto
Ocelote Dedicado
Cegonha Arisca

Visita do Clã à Quinta da Regaleira

94edd735-0960-49eb-8dd4-4cfc478e2972 - Cópia

No passado dia 5 de Dezembro, os caminheiros Marta Soares, Mariana Fidalgo e Francisco Lopes, acompanhados pela sub-chefe de clã, Inês Soares, visitaram a Quinta da Regaleira, em Sintra.

A actividade teve início às 10h e começaram por visitar os diferentes percursos subterrâneos, passando depois pelos diferentes edifícios, o palácio, a capela, as torres e os poços. Ao longo desta visita, observaram a exuberância da arquitectura do local. Por volta das 14h, deram por terminada a sua visita a um dos locais mais emblemáticos da vila de Sintra.

Projeto Social do Clã Bushido – Acampamento

11721076_10204524275688009_226201098_o

“O melhor meio para alcançar a felicidade é contribuir para a felicidade dos outros.”

Baden Powell

Nos passados dias 27 e 28 de Junho, o Clã Bushido esteve em atividade no Campo Base da Pedra Amarela. Durante o fim-de-semana estivemos a acampar com a turma de ensino adaptado da Escola Básica 2,3 de Alcabideche, turma esta que a nossa divisão trabalhou durante o presente ano escotista sob a forma de Projeto Social. Nesta última atividade pensada para a turma, estiveram presentes 7 crianças.

A atividade começou às 9h00 de Sábado, na escola, e terminou Domingo, pelas 17h00. Apesar de ter sido pouco tempo, conseguimos fazer com a turma um pouco de tudo o que um escoteiro  faz e aprende em campo. Assim, no dia 27 montámos campo, construímos uma mesa suspensa, subimos até ao posto de vigia, fizemos uma espécie de “fogo de conselho” (mas sem fogo…tínhamos umas velas) e, durante a noite, ainda fizemos vigias. Já no dia 28, tivemos a oportunidade de ter a pista de arvorismo só para nós (com os caminheiros Ticha e Tiago como instrutores), desmontámos campo e, antes de abandonarmos o nosso “habitat natural” enquanto escoteiros, demos  a conhecer-lhes a Barragem do Rio da Mula. E as refeições?! Estas foram preparadas em conjunto entre os caminheiros e os nossos pequenos-grandes ajudantes desta turma tão animada.

No final, todos achamos ter sido uma boa atividade, em que não só eles aprenderam connosco, como nós, os caminheiros do clã Bushido, aprendemos com eles.

Catatua Perseverante

Projeto Social do Clã Bushido

11301421_10204415279843181_1117258481_n

Neste ano escotista o C Bushido decidiu dividir as suas energias entre actividades de campo e um projeto de solidariedade social.

Esta nova ideia consiste num empreendimento social  que envolve todos os caminheiros num objectivo comum, a partilha de experiências com uma turma de ensino adaptado da escola EB 2,3 de Alcabideche.

Neste momento o projecto já vai a meio e os resultados não podiam ser mais visíveis!  As atividades têm como base a natureza e a cidadania e pretendem ser transmitidas através da aventura, amizade e boa disposição! As actividades têm sido acompanhadas de alegria e sorrisos, com os quais aprendemos que a união faz a força!

Em breve o clã irá realizar algumas angariações de fundo que irão reverter para esta causa! Assim sendo, ajude-nos a levar o verde de esperança cada vez mais longe e junte-se a nós neste projecto dando o seu contributo!

Por último, gostaríamos de agradecer à professora Isabel Nunes que nos ajudou desde o início a tornar este projeto um sucesso.

Partilhamos algumas fotografias que fomos tirando ao longo das actividades!

Caminheiros pelo Caminho de Santiago!

capa

No passado dia 27 de Março, nós, os Caminheiros Tiago e Nayeli, partimos rumo a Valença onde iniciámos o Caminho de Santiago. O objetivo encontrava-se a 120 km de distância mas isso não nos assustou!
Era bem cedo que começava o nosso dia. Foram 5! 5 Etapas em que cada uma delas tinha algo de especial. Ou o local que tinha uma fonte termal ou uma beleza mágica ou pessoas especiais. Com a “casa às costas”, lá partíamos para cada etapa com um sorriso nos lábios e, gradualmente, com dores nos pés. Estas dores eram atenuadas por cada “Buen Camino” que ouvíamos ou quando aquele velhote que estava à janela nos indicava o caminho correto. É isso que este Caminho tem de especial. O espírito que o envolve é único e foi daí que brotou a força para cada dia de caminhada. Ao entrarmos na Praça da Catedral devíamos estar tão radiantes que as pessoas que lá estavam nos aplaudiram.
Chegar a Santiago de Compostela foi o concluir de um caminho longo que nos proporcionou momentos de reflexão, entreajuda e pura alegria.

Foram muitas as pessoas com quem contactámos mas há algumas que não podemos deixar de agradecer. À Bárbara e ao Ricardo, irmãos escuteiros que partilharam connosco uma grande parte do caminho. Ao casal de Braga que nos contagiou com a sua força e vontade. Aos alunos e professores da Escola Secundária da Trofa que também foram presença assídua ao longo do percurso e que nos ofereceram um belo jantar e uma bela companhia. À Elsa e à Graça pelas partilhas e risadas que nos proporcionaram. À Rita e à Thamires que foram a companhia que precisámos para os últimos 25 km de caminhada.

Assim terminou o nosso Empreendimento com a certeza de que qualquer Caminho só se faz caminhando em conjunto!

“NÃO PASSES PELO CAMINHO DEIXA ANTES QUE O CAMINHO PASSE POR TI”

 

Uma canhota,

Koala Diligente

Noitibó Pensativa

 

Workshop – Estrelas do Riso

IMG_52826795788160

Dia 13 de Dezembro, Domingo, o Clã Bushido organizou um workshop com o objectivo de desenvolver um pouco mais a dimensão espiritual dos elementos. Cientes da importância deste evento tomámos a iniciativa de convidar toda a equipa de Chefia para que pudessem ter uma vivência da espiritualidade de uma forma diferente.

Este workshop foi guiado pelo professor Fernando que, através da risoterapia, nos levou numa viagem pela espiritualidade do riso. Com ele aprendemos que rir é como uma atividade desportiva, todos os dias tem de ser treinado. O riso liberta endorfinas que nos fazem sentir bem. Se nos sentimos bem estamos mais predispostos a lidar com os outros e com as adversidades que forem surgindo. A rir tudo se torna melhor! Experimentem começar o dia com uma boa gargalhada em frente ao espelho enquanto lavam os dentes. (não liguem é aos comentários de quem está à volta, é pura inveja)

Fica assim registado mais um dia do Grupo 107 de Cascais. O Clã Bushido agradece a todos os participantes e ao nosso maravilhoso formador!

AHAHAHAHA, OHOHOHOHOHO, EHEHEHEHEH

Riam-se da maneira que vos der mais jeito, mas riam-se.

Sorrisos,
Lobo Audaz

Visita ao Jardim Tropical Botânico

rsz_1img_9251

No passado dia 25 de Outubro de 2014, os caminheiros Marta Soares, Tiago Costa, Filipa Natálio e Raquel Lopes e os aspirantes a caminheiros Mariana Fidalgo e Francisco Lopes visitaram o Jardim Tropical Botânico, em Belém.

Começámos por observar algumas espécies tropicais e subtropicais. Também visitámos a Galeria de Exposições, os Campos de Cultura, a Casa da Direcção, a Estufa Principal, o Jardim Oriental, o Jardim de Buxo e, para terminar, o Palácio dos Condes da Calheta. 
Conseguimos observar ainda alguns azulejos que retratavam cenas tropicais e edifícios históricos. 

Esta actividade tinha como objectivo visitar o Jardim Botânico como um espaço de apoio à investigação e ao desenvolvimento da agricultura tropical. 

Não nos esquecemos, também, de visitar os centenários Pastéis de Belém! 
A visita começou às 10h30 e terminamos a actividade por volta das 16h00.

Marta Soares, a Ocelote Dedicada

Actividade de Serviço na APPCDM

Entrada da APPCDM

O voluntariado e o serviço ao próximo deve estar incutido no espírito de um caminheiro . É uma missão que cabe a todos.

Foi por isso que , nas semanas de 18 a 25 de Fevereiro e de 3 a 7 de Março realizei voluntariado na instituição Associação de Protecção de Pais e Amigos do Cidadão e Deficiente Mental (APPCDM) , um centro de acolhimento temporário para crianças recém nascidas até aos 12 anos de idade, com a duração de 4 horas por dia ( em média). Decidi realizar este tipo de voluntariado por já ter interagido com as crianças desta casa e saber que precisam de ‘caras novas’. Serviu assim também para a assinatura de uma prova da 3ª etapa do progresso de Caminheiros que envolve voluntariado.

O trabalho lá realizado consistia em dar apoio às auxiliares que lá trabalham e por isso ajudei na limpeza da casa , passar a ferro , fazer as refeições , dar banhos , fazer jogos , ajudar nos estudos , entre outras .. .

Foi uma experiência bastante enriquecedora pois não são apenas as crianças que aprendem, aprendi muito como pessoa e passei a dar mais valor a pequenos momentos de partilha. Esta experiência fez-me ter mais atenção ao meio que me rodeia e menos a pequenas preocupações pessoais .

Sugiro que todos experimentem fazer uma acção deste tipo pois é uma mais valia a nível pessoal.

PS* – Este post não pode conter mais imagens pois é proibido ter registos fotográficos das instalações e das crianças.

Garça Competitiva

      Ticha

« Older Entries